Quartas-feiras de junho, dias 5, 12, 19 e 26, 20h, no Teatro de Arena de Porto Alegre.

Um escritório, ao fundo a entrada de uma mina de carvão. Guterrez e sua secretária recebem Isabel,  mulher de 60 anos, que veio à empresa respondendo a uma notificação. Ao revelar que busca seu filho Luiz, desaparecido há 12 anos na empresa, estranhos acontecimentos levam Isabel a confundir seu desejo com a realidade.

Com dramaturgia do argentino Daniel Veronese “Formas de falar das mães dos mineiros enquanto esperam que seus filhos saiam à superfície” faz clara referência à obra do escritor húngaro Franz Kafka na construção de um ambiente em que o poder da instituição se sobrepõe ao indivíduo indefeso.

No elenco, Nena Ainhoren vive Isabel, mulher que procura o reencontro com o filho, Dionísio Farias como Guterrez e Morgana Rosa como sua secretária são funcionários de uma suposta empresa/mina . A encenação investe na atmosfera labiríntica, nos diálogos curtos e na economia de artifícios para criar o inusitado proposto pelo dramaturgo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s